O KAIZEN™ Way na Reestruturação da Economia: Melhorando a Liderança

O KAIZEN™ Way na Reestruturação da Economia: Melhorando a Liderança

Depois de mais de um ano lutando com lockdowns e restrições devido à pandemia de COVID-19, muitos líderes veem uma oportunidade grande de reestruturar a forma que trabalhamos: trabalho híbrido, modelo sustentável de negócios, economia circular – muitos tópicos que previamente encheriam uma sala de reuniões com discussões e dúvidas que agora são alcançáveis. Deixe-me te mostrar uma perspectiva KAIZEN™ na reestruturação da economia em uma série de três artigos nas próximas semanas. O primeiro aborda o papel de líderes em formar ativamente o futuro.

Esperanças confusas para líderes

Para começar: O que está mudando para CEO’s e gerentes? Onde está a oportunidade para estes embarcarem em um novo futuro que sobrepõe um pouco dos seus desafios passados?

Estudos quantitativos em larga escala, como Índices De Tendencias Anuais De Trabalho Da Microsoft, provêm um ponto de início. Liberado em março de 2021, o estudo confirma que no geral, líderes estão passando pela pandemia de forma positiva. Por exemplo, 61% dizem que estão se dando bem no ambiente de home office. Ainda assim, há o outro lado desse cenário positivo: o relatório mostra que 41% dos funcionários estão considerando se demitir. A pandemia trouxe essa figura a um recorde: como muitas pessoas estão procurando pelo seu motivo profissional, muitas delas questionam aspectos básicos.

Comece observando o fluxo de trabalho

Para muitas empresas, isso significa começar uma transformação cultural compreensiva a fim de manter empregadores atrativos. Masaaki Imai, fundador do KAIZEN™ Intitute, olha especificamente para seu novo livro, KAIZEN™Estratégico: enquanto funcionários e clientes semelhantes estão criticando o fato de que para muitos líderes, o critério financeiro ainda é prioridade, o potencial se mantém na valorização do processo de criar valor ao cliente, como se dá em operações. Gemba (o lugar de criação de valor) é onde o trabalho é feito. É onde grande parte do tempo e recursos são gastos e ineficiência são alocados juntamente – e é onde a liderança precisa acontecer.

O KAIZEN™ insiste que que líderes abandonem o foco tradicional em finanças e volumes e substituam por um conceito de fluxo: suave, contínuo, e um fluxo de trabalho eficiente, sincronizado com a organização inteira. Criando condições de fluxo acontecer – este é o papel dos líderes de negócios.

Contagem de compromisso

Como uma chave da lição de Masaaki Imai, e isto normalmente apoiado na minha experiencia nos negócios, eu gostaria de levantar um ponto que, da perspectiva de líderes, há apenas 3 tópicos importantes na criação de negócios preparados para o futuro:

1. Compromisso em gerenciamento;

2. Compromisso em gerenciamento;

3. Compromisso em gerenciamento.

É quase tão simples quanto isso. KAIZEN™ é uma filosofia prática. Nós não precisamos de milhares de slides coloridos para explicar nossa abordagem para transformação: Acontece em um processo, prestamos atenção em onde valores são criados, e tentamos otimizar isto passo a passo. Isto requer que o gerenciamento esteja completamento comprometido – e estar presente nos locais de atuação.

Contra caos na crise

Essa presença mental nos ajuda a evitar tornar as coisas mais complicadas do que elas precisam ser. Isso é particularmente verdade em tempos de crise e perturbação. Podemos ver isso em muitos esforços de digitalização e automatização de empresas tradicionais: Algumas empresas tendem a super-processar seus esforços para fazer a inovação acontecer. Somos a favor da inovação, mas contra o caos que às vezes é gerado em torno de coisas novas. Vamos tirar o desperdício do processo, e dessa forma garantir um processo suave, rápido e flexível o suficiente para abraçar mercados em rápida mudança - e ser habilitado para digitalização e automatização.

Fazer mais por menos: Uma abordagem sustentável

Esta mentalidade também é útil para abordar os tópicos urgentes que a pandemia COVID-19 tornou ainda mais visível para todos nós: as crescentes demandas da sociedade sobre as empresas para enfrentar as questões sociais e ambientais e o pedido de acordo para modelos de negócios mais sustentáveis no futuro. O princípio de fazer mais por menos pode ajudar a utilizar as matérias-primas de forma mais eficiente, bem como inovar e desenvolver processos e tecnologias mais respeitadores do ambiente.

Uma questão-chave permanece: Como as empresas podem manter-se em fluxo com o meio ambiente? A fim de encontrar uma resposta adequada, é agora o momento errado para os líderes relaxarem. Há muitas empresas que conseguiram crescer durante a pandemia. Estas são as que temos de ver, pois é muito provável que continuem a prosperar no futuro. O espaço entre bons e maus jogadores na economia pode ter aumentado - agora é o momento certo para acelerar o desenvolvimento. Os líderes que treinam seus músculos todos os dias, estarão prontos para correr a qualquer momento!

Por Kimmo Järvinen, Diretor de Excelência Operacional, Kaizen Institute, Ltd.

Recent Posts

 
arrow up